quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Rádio Record AM: Radialista propoe um debate pós demissão na Record para ajudar a entender

Por Editor do Site:

O radialista Edson Xavier que escreve o blog Ligeirinho do Rádio propós um debate no seu blog através de sua rádio Web com os envolvidos na demissão da Rádio Record sobre o ocorrido, os envolvidos nessa demissão. Entenda como funcionará o debate promovido pelo radialista:

Fonte e Creditos:

Ligeirinho do Rádio - Edson Xavier

O amigo Edson Xavier, conhecido como Ligeirinho do Rádio, preocupado com a situação dos desempregados da Record AM, de São Paulo, faz uma proposta para nos ajudar a entender o que houve. Ao postar um comentário, aqui no blog, ligeirinho convidou a todos os envolvidos no caso, para um debate público, em data a ser marcada. Som e imagem seriam transmitidos simultaneamente, pela web, no endereço www.sb4.com.br

A sugestão é válida no sentido de, pelo menos, denunciar o que acontece. O mal já está feito e nada levará a direção da Record a voltar atrás na decisão. Porém, não acredito muito na adesão ao debate. Com as raríssimas e honrosas exceções de sempre, a maioria não vai querer “se compromete, entende?” Esse é o tipo do medo infundado, cuja consequência mais grave é a perpetuação do modelo de abusos que temos visto.


A Record tem o direito de mudar o estilo de programação e o quadro de funcionários, como qualquer outra empresa. Poderia, sim, promover as mudanças às claras, comunicando o fato com antecedência. Ainda que a alegada questão estratégica seja compreensível, no caso de se tentar apanhar a concorrência desprevenida. Mas, convenhamos, há mais de um semestre os boatos apontam na direção da emissora hard news que a Record pretende lançar. O fator surpresa, portanto, não existe mais.

O que foi feito não é estratégia. É coisa de moleques. Moleques não devem administrar veículos de comunicação cujos compromissos, seriíssimos, não admitem molecagem.



Se a Record, como dizem algumas correntes, prepara o lançamento da Record News, começou mal, agindo como agiu. No mínimo deixou evidente que não prima pela credibilidade. E, de uma hora para outra, pode jogar tudo para o alto. Os anunciantes que se virem.

Se, no entanto, a finalidade da extinção da Record é a de transformá-la em caixa registradora de doações de fiéis, creio que está mais que na hora de as autoridades tomarem uma providência.

A única forma de as especulações não pipocarem, é a Record vir a público e comunicar o que pretende fazer. Caso contrário, vamos imaginar qualquer coisa. Um representante da Record, inclusive, poderia participar do debate do Ligeirinho, mas duvido muito que a sugestão seja aceita. De qualquer forma, o convite está aqui e no blog do Ligeirinho.

Essa é a proposta do radialista, e bem idealizada para que os comunicadores da Rádio Record AM possam debater sobre o que aconteceu antes do ocorrido de sexta feira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário