terça-feira, 24 de agosto de 2010

Anthony Garotinho é condenado a 2 anos e meio de prisão, por Improbidade Administrativa

Fonte: Folha On Line

Garotinho é condenado a dois anos e meio de prisão por formação de quadrilha

N CORRÊA

HUDSON CORRÊA
DO RIO

A Justiça Federal do Rio condenou o ex-governador Anthony Garotinho (PR) a dois anos e seis meses de reclusão por formação de quadrilha.

A pena, porém, foi transformada em duas punições: prestação de serviço à comunidade, ainda a ser definido, e proibição de exercer cargo público e mandato eletivo. Cabe recurso.

Garotinho é candidato a deputado federal.

As informações foram divulgadas nesta terça-feira pela Procuradoria da República que moveu a ação penal em maio de 2008 contra o ex-governador (1999 a 2002).

Também foi condenado, a 28 anos de prisão, o ex-chefe da Polícia Civil e ex-deputado estadual Álvaro Lins. Ele e Garotinho são acusados de usar a estrutura da polícia em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Os dois negam e poderão recorrer em liberdade.

A Procuradoria informa ainda que foram condenados os ex-policiais civis Alcides Campos Sodré Ferreira (cinco anos e nove meses), Daniel Goulart (dois anos), Fábio Menezes de Leão (quatro anos e seis meses), Mario Franklin Leite de Carvalho (11 anos e três meses) e Ricardo Hallak (sete ano e nove meses).

Durante sua campanha para deputado federal e de sua filha Clarissa Garotinho a deputada estadual o carro de som de campanha foi apreendido perto do TRE no Centro do Rio, o motivo seria som muito alto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário